Glossário

[A]

ABNT

Associação Brasileira de Normas Técnicas

Açudes
Construção feita para represar água para fins específicos, tais como: irrigação, criação de peixes, etc..
Agrotóxicos
Produto químico utilizado para combater e prevenir pragas na agricultura.
Águas doces
Águas com salinidade igual ou inferior a 0,5 ‰;
Águas residuárias
qualquer despejo ou resíduo líquido com potencialidade de causar poluição;
Águas salinas
Águas com salinidade igual ou superior a 30 ‰;
Águas salobras
Águas com salinidade superior a 0,5 ‰ e inferior a 30 ‰;
Alevinos
Forma embrionária, inicial dos peixes.
Ambiente lêntico
Ambiente que se refere à água parada, com movimento lento ou estagnado;
Ambiente lótico
Ambiente relativo a águas continentais moventes;
Animais autóctones
aqueles representativos da fauna nativa de uma região específica, no caso, do Rio Grande do Sul;
Animais silvestres
todas as espécies, terrestres ou aquáticas, representantes da fauna autóctone e migratória de uma região ou país;
Aplicação de resíduos em solo agrícola
Conjunto de práticas destinadas ao descarte de resíduos em solo, preservando a qualidade ambiental.
Aquacultura

Atividade de cultivo ou criação de organismos aquáticos, ou seja, aqueles que têm seu ciclo de vida normal desenvolvido total ou parcialmente na água (também denominada aquicultura).

Aquicultura

O cultivo ou a criação de organismos cujo ciclo de vida, em condições naturais, ocorre total ou parcialmente em meio aquático;

Aquicultura

Sinônimo de aquacultura.

Aquíferos
São grandes áreas de rocha, cascalho ou areia permeáveis que ficam saturadas de água, da mesma forma que esponjas embebidas. Existem dois tipos: não-confinados e confinados.
Aquíferos confinados
São encontrados nas camadas mais profundas do solo e possuem uma camada de rocha impermeável por cima, de forma que a água não pode infiltrar-se neles. As águas penetram onde as camadas impermeáveis alcançam a superfície.
Aquíferos não-confinados
Situam-se perto da superfície do solo e são realimentados com água proveniente diretamente da superfície através de infiltração.
Área em vias de saturação
é a porção de uma Região de Controle ou de uma Área Especial de Controle da Qualidade do Ar cuja tendência é de atingimento de um ou mais padrões de qualidade do ar, primário ou secundário;
Área saturada
é a porção de uma Região de Controle ou de uma Área Especial de Controle da Qualidade do Ar em que um ou mais padrões de qualidade do ar - primário ou secundário - estiver ultrapassado;
Áreas alagadiças
áreas ou terrenos que se encontram temporariamente saturados de água, decorrente das chuvas, devido à má drenagem;
Áreas de conservação
são áreas delimitadas, segundo a legislação pertinente, que restringem determinados regimes de utilização segundo os atributos e a capacidade suporte do ambiente;
Áreas de preservação permanente
áreas de expressiva significação ecológica, amparadas por legislação ambiental vigente, consideradas totalmente privadas à qualquer regime de exploração direta ou indireta dos Recursos Naturais, sendo sua alteração ou supressão apenas admitida com prévia autorização do órgão ambiental competente, quando for necessária a execução de obras, planos, atividades, ou projetos de utilidade pública, baixo impacto ambiental ou interesse social, após a realização de Estudo Prévio de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (RIMA);
Áreas de uso especial
são áreas com atributos especiais de valor ambiental e cultural, protegidas por instrumentos legais ou não, nas quais o Poder Público poderá estabelecer normas específicas de utilização, para garantir sua conservação;
Áreas degradadas
áreas que sofreram processo de degradação;
Áreas especiais de controle da qualidade do ar
são porções de uma ou mais regiões de controle, onde poderão ser adotadas medidas especiais, visando à manutenção da integridade da atmosfera;
Áreas sujeitas à inundação
áreas que equivalem às várzeas, estendendo-se até a cota máxima de extravasamento de um corpo d’água em ocorrência de máxima vazão, provocada por intensa pluviosidade;
ARIP
Aterro de Resíduos Industriais Perigosos, onde são dispostos os resíduos perigosos, classe I.
Armazenamento de resíduos sólidos industriais
Contenção temporária de resíduos, em área licenciada ou autorizada pelo órgão ambiental, a espera de reciclagem, recuperação, tratamento ou disposição final, observando as condições básicas de segurança.
Assoreamento
Obstrução, por areia ou por sedimentos, de rio, canal ou estuário.
Aterros de resíduos
Disposição de resíduos em um corpo receptor, geralmente o solo, a longo prazo ou em caráter permanente, onde são adotadas técnicas que objetivam a proteção da saúde pública e do meio ambiente.
Aterros sanitários
Técnica de disposição final de resíduos sólidos urbanos em forma de aterro com a devida proteção ambiental. O lixo é disposto em camadas que são compactadas por tratores e cobertas diariamente com terra para evitar a penetração de água de chuva, vetores t
Atividade industrial
Qualquer atividade que beneficia ou transforma matéria-prima em produto. Ver indústria
Atividades diversas
Qualquer atividade que beneficia ou transforma matéria-prima em produto. Ver indústria
Atividades diversas, obras civis, serviços de utilidade
Qualquer atividade que beneficia ou transforma matéria-prima em produto. Ver indústria
Auditorias ambientais
são instrumentos de gerenciamento destinados à proteção ambiental que compreendem uma avaliação objetiva, sistemática, documentada e periódica da performance de atividades e processos, visando a otimizar as práticas de controle e verificar a adequação da política ambiental executada pela atividade auditada;